Alemanha se prepara para um futuro sem carros a combustA?o


Para aqueles que ainda menosprezam as mudanA�as climA?ticas e os impactos que o homem tem gerado no planeta, atitudes enA�rgicas de grandes paA�ses podem emitir um alerta difA�cil de ignorar. Uma decisA?o do parlamento alemA?o pode representar uma mudanA�a de marA� para a quantidade de CO2 emitida pelos carros no paA�s.

No mA?s passado, o Bundestag, o conselho federal dos 16 estados da Alemanha, aprovou uma resoluA�A?o para banir os carros movidos a gasolina e a diesel atA� 2030. O paA�s A� uma das maiores indA?strias automobilA�sticas do mundo e a maior da Europa. O setor tambA�m A� um dos mais importantes para o paA�s, tendo 44 milhA�es de carros registrados em 2013. No entanto, o idealizador da iniciativa A� o Vice-Ministro da Economia Rainer Baake. a�?O fato A� que nA?o houve qualquer reduA�A?o nas emissA�es de CO2 advindas do transporte desde 1990. NA?s nA?o temos ainda a soluA�A?o para cortar as emissA�es dos caminhA�es, mas nA?s temos respostas para os carros.a�?

Essa alternativa estA? nos carros a�?verdesa�?, que ainda representam uma baixa parcela dos automA?veis no paA�s. SA?o apenas 130 mil hA�bridos e 25 mil elA�tricos entre 14,5 milhA�es de carros a diesel. A resoluA�A?o apela para a ComissA?o Europeia a�?avaliar as recentes prA?ticas e contribuiA�A�es fiscais dos Estados-membros sobre a eficA?cia na promoA�A?o da mobilidade de zero emissA?oa�?. Ele prevA? que o governo alemA?o darA? incentivo para a compra de veA�culos elA�tricos atravA�s de subsA�dios.

Dessa forma, o paA�s espera ter meio milhA?o de veA�culos livres de emissA�es atA� 2020 e, em 2030, prevA? que 6 milhA�es de elA�tricos e hA�bridos estejam circulando nas ruas. Tudo isso para atingir a meta de reduzir as emissA�esA�de diA?xido de carbono entre 80% e 95% atA� 2050. a�?Sendo impossA�vel fazer a indA?stria e a agricultura livre de emissA�es atA� 2050, o objetivo deve ser a mobilidade de emissA�es zero atA� 2050, a ser atingido de maneira que nA?o coloque em risco a prosperidade da UniA?o Europeiaa�?, diz o documento. a�?Uma mistura de estratA�gias de taxas e incentivos financeiros deve ser usada para que todos os novos carros registrados sejam limpos atA� 2030.a�? A resoluA�A?o cita ainda que devem ser oferecidos subsA�dios para o transporte coletivo e para os sistemas de carros e bicicletas compartilhados.

No inA�cio do ano, o governo de A�ngela Merkel chegou a um acordo de 1,2 bilhA?o de euros com as montadoras do paA�s paraA� impulsionar as vendas dos elA�tricos. Os compradores podem receber atA� 4 mil euros em descontos para compensar o valor mais alto dos veA�culos desse tipo. Os de carros hA�bridos recebem atA� 3 mil euros.

VeA�culos sendo carregado na Noruega. Image A� Pavel Trebukov, via Flickr. LicenA�a CC BY-NC-SA 2.0

VeA�culos sendo carregado na Noruega. Image A� Pavel Trebukov, via Flickr. LicenA�a CC BY-NC-SA 2.0

Algumas das montadoras alemA?s jA? estA?o fazendo mudanA�as para atender A�A�possA�vel futura exigA?ncia. A BMW definiu os rumos com o elA�trico i3 e o esportivo hA�brido i8, e, agora, desenvolve uma versA?o completamente elA�trica do i8. JA? a Mercedes-Benz anunciou um carro movido a hidrogA?nio com autonomia de atA� 498 quilA?metros, que serA? produzido em 2017. Depois do escA?ndalo do a�?dieselgatea�?, a Volkswagen montouA�planos ambiciosos de vender 3 milhA�es de carros elA�tricos atA� 2025.

ApA?s a montadora ser acusada de mascarar o desempenho dos motores, o que distorceu os dados de emissA?o de gases poluentes, o registro de carros a diesel na Alemanha caiu consideravelmente. Segundo aA�AID Newsletter, a�?as tempestades ambientais levaram a demanda de carros a diesel na Europa a uma espiral decrescentea�?. Na Alemanha, a venda do diesel caiu 5%, enquanto o combustA�vel caiu mais nos paA�ses vizinhos. As vendas em agosto caA�ram 5.8% na FranA�a, 5.5% na BA�lgica e Luxemburgo, e surpreendentes 12.9% na Holanda.

O projeto alemA?o ainda nA?o A� obrigatA?rio, os Estados nA?o tA?m o poder de colocar em vigor a resoluA�A?o, o que A� restrito ao governo federal. PorA�m, apenas o diA?logo sobre o assunto jA? A� uma evidA?ncia de que o futuro do automA?vel serA? diferente. A iniciativa da Alemanha se une a diversas outras leis e movimentos de cidades europeias que determinaram como meta a restriA�A?o ao uso de veA�culos movidos a combustA�veis fA?sseis. A Noruega, por exemplo, jA? prometeu banir a venda dos veA�culos movidos a combustA�veis fA?sseis atA� 2025. O paA�s jA? tem 24% dos carros circulando a eletricidade e A� um grande produtor de energia renovA?vel, com mais de 99% da produA�A?o de energia vinda de hidrelA�tricas.

OrientaA�A?o da ONU

Um novo relatA?rio das NaA�A�es UnidasA�intitulado a�?Mobilizando o Transporte SustentA?vel pelo Desenvolvimentoa�?A�, desenvolvido por uma comissA?o de 16 grandes nomes do setor de transporte, destaca dez orientaA�A�es que os paA�ses devem seguir atA� 2030. O uso da tecnologia A� destacado no documento como um dos condutores do progresso e essencial para o metodologiaA�evitar-mudar-melhorar. a�?A transiA�A?o para combustA�veis de baixo teor de carbono A� parte central de uma estratA�gia climA?tica aA�longo prazo. A eletrificaA�A?o de veA�culos para transporte de curta distA?ncia e de passageiros A� uma tendA?ncia crescentea�?, diz o texto.

O relatA?rio cita o avanA�o chinA?s no setor: nos A?ltimos 20 anos, o paA�s introduziu entre 200 e 250 milhA�es de veA�culos elA�tricos de duas rodas em suas cidades. O grande nA?mero de carros elA�tricos na Noruega tambA�m A� lembrado no texto, que atribui o sucesso aos incentivos fiscais e A�s diversas estaA�A�es de carga presentes nas cidades. A Alemanha A� mencionada pelas pesquisas em andamento daA�AssociaA�A?o AlemA? de Empresas de Transporte (VDV) sobre como a infraestrutura de transporte pA?blico poderia ser usada para carregar veA�culos elA�tricos privados.a�?NaA�Agenda 2030 para o Desenvolvimento SustentA?vel, os paA�ses se comprometeram a nA?o deixar ninguA�m para trA?s e, na A?rea de tecnologia, isso significa que governos, empresas privadas, acadA?micos e outras partes interessadas trabalharA?o para promover o compartilhamento de conhecimento, abrir dados e dar assistA?ncia tA�cnica aos paA�ses em desenvolvimentoa�?,A�reforA�a o relatA?rio.

Via The CityFix Brasil.A�

Deixe um comentário